A Johnson & Johnson Medical Devices apresenta “Minha Saúde não Pode Esperar”, uma plataforma de conteúdo online com o objetivo de inspirar as pessoas a priorizar sua saúde e entrar em contato com seu médico para retomar seus cuidados de rotina e procedimentos adiados. 70% dos latino-americanos pesquisados dizem que eles ou alguém de sua família atrasou ou cancelou seus cuidados de saúde devido à COVID-19.1 Minha Saúde não Pode Esperar disponibiliza a pacientes e profissionais de saúde as ferramentas para permanecerem conectados e priorizarem os cuidados necessários.

My Health Can’t Wait Logo
Close up of a senior woman consulting with her doctor in the office

Recursos para pacientes

Minha Saúde Não Pode Esperar tem como objetivo ajudar as pessoas a entenderem a importância de tratar sua saúde e reconhecerem o potencial impacto de adiar um tratamento. Esses recursos - incluindo um checklist e um guia de conversa para o paciente/cuidador com as diretrizes e perguntas frequentes (frequently asked questions, FAQ) para retomada dos cuidados essenciais - ajudarão os pacientes a priorizar seus cuidados com a saúde e a falar com seu médico sobre tratamentos adiados.

Female Doctor explains x-ray chest result in computer laptop to illness man patient in examination room in hospital. Female medic wears face shield and mask during COVID-19 pandemic to prevent infection.

Recursos para profissionais de saúde

Com Minha Saúde não Pode Esperar, os profissionais de saúde têm uma plataforma abrangente de recursos para ajudar seus pacientes a entender os protocolos adotados para garantir sua segurança. Os recursos incluídos foram projetados para apoiar a comunicação com o paciente e ajudá-lo a priorizar sua saúde durante e depois da pandemia de COVID-19.

Você sabia?

39%

dos latino-americanos pesquisados consideram que realizar uma cirurgia eletiva ou um procedimento médico é uma prioridade, durante a pandemia de COVID-19.1

60%

dos latino-americanos pesquisados afirmam que se preocupam com a exposição à COVID-19 durante o procedimento, em caso de cirurgia.1

57%

dos latino-americanos pesquisados afirmam que se sentiriam confortáveis usando os serviços de telemedicina como forma de gerenciar seus cuidados médicos.1

Referências

1.Pesquisa de saúde conduzida pela Ipsos Argentina S.A encomendada pela Johnson & Johnson Medical Devices Companies. Sobre a pesquisa: esta pesquisa foi realizada online entre homens e mulheres com mais de 18 anos de idade, residentes na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México, de níveis socioeconômicos alto, médio e baixo, conectados à Internet . Esta pesquisa online não é baseada em uma amostra probabilística e, portanto, nenhuma estimativa de erro amostral teórico pode ser calculada. Fatores de ponderação foram aplicados.